Home / Empreendedorismo /

Estará o briefing a cair em desuso? A importância de conhecer melhor o cliente

Estará o briefing a cair em desuso? A importância de conhecer melhor o cliente

 

Quem trabalha com determinadas áreas de atuação, está mais do que acostumado a realizar reuniões de briefing.

Contudo, a verdade é que nos dias que correm esta ação que tanto tem de benéfica para todos os intervenientes, está a cair em desuso.

O briefing tal como o conhecemos, está a ser substituído por meia dúzia de minutos de conversa no Skype e um questionário interminável!

O que é que aconteceu à reunião em que se discutiam assuntos, ponderavam-se alternativas e passava-se a conhecer um pouco melhor o potencial cliente?

Provavelmente isso é coisa do século passado para muitos. O problema, é que quem opta por passar esta fase à frente, perde muito.

Essencialmente, perde no orçamento que vai apresentar, perde na qualidade do serviço, mas acima de tudo, perde no relacionamento com o cliente.

 

Briefing: por que motivo é importante a sua realização?

 

Quando se fala em briefing, uma das perguntas mais comuns é “Qual o tamanho indicado do mesmo?”.

Se for muito curto podemos não ter todas as respostas que necessitamos para desenvolver o trabalho.

Se for muito longo o cliente pode não ter paciência para responder a tudo.

 

A resposta a esta questão, chega-nos através do livro Briefing: a gestão do projeto de design de Phillips, Peter L. “Que tamanho deve ter o briefing? A resposta imediata a essa pergunta é: o tamanho necessário…. a forma correta é prepará-lo da maneira mais completa e útil possível”.

COMPRAR LIVRO NA:

BERTRAND PORTUGAL

SARAIVA BRASIL

LIVRARIA CULTURA BRASIL

AMAZON.COM

AMAZON.COM.BR 

 

 

É simples perceber que o briefing deve ser sempre ajustado ao cliente, às necessidades e ao projeto em si.

   

Claro está que ao longo do desenvolvimento do projeto, vão falar. Mas, acredite quando lhe dizemos que não há nenhuma conversa intermediária que ultrapasse aquela reunião inicial onde vai conhecer a empresa, os propósitos e o projeto.

É essa reunião que irá fazer com que acarinhe o projeto. Com que se torne verdadeiramente parte dele. De outra forma, será sempre só mais um projeto.

Resumidamente, os motivos pelos quais o briefing inicial é tão importante são:

  • Vai obter informações essenciais para desenvolver melhor o projeto
  • Consegue perceber o problema do cliente e desenhar uma solução
  • Vai permitir-lhe conhecer melhor a cultura da empresa
  • Vai permitir que o próprio cliente perceba quais as suas dúvidas e necessidades (muitas vezes eles não pararam para pensar nisso)
  • Vai permitir-lhe apresentar um orçamento à medida, porque conhece as dores do cliente

Agora que já entende a importância na realização deste tipo de reunião, explicamos-lhe porque é que a mesmo tem influência no desenvolvimento do trabalho.

 

Qual o motivo para o briefing influenciar o desenvolvimento de um projeto?

Como já percebemos, o mesmo vai servir de guia para que qualquer projeto seja desenvolvido de acordo com as necessidades e expectativas do cliente.

Se o briefing não for elaborado, se as perguntas não forem as mais corretas ou simplesmente a qualidade do mesmo for deficiente, isso irá revelar-se no processo do trabalho e no seu resultado final.

E acredite em nós, não há nada pior do que apresentar ao cliente um resultado final medíocre, que nada tem a ver com as suas expectativas.

Lembre-se! Dá tanto trabalho fazer bem, como fazer mal. Por isso, não coloque a reputação do seu negócio em check só porque não esclareceu logo ao início com o cliente quais eram as suas necessidades.

 

briefing é uma parte essencial de um projeto, se quer conhecer melhor as dores e necessidades do seu cliente, dispense o tempo necessário para se sentar com ele e falarem.

Pode ser no escritório, durante o almoço ou numa esplanada… Qualquer local é bom para a realização destas reuniões.

 

Leia também:

 

Gostou deste artigo? Compartilhe a sua opinião!


Escolha qual o assunto de interesse que pretende receber no seu email.




 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *