Home / Marketing /

O que faz da ferramenta Google AdWords um recurso tão importante?

O que faz da ferramenta Google AdWords um recurso tão importante?

No Blog Publicidade e Marketing já falei anteriormente do Google AdWords. Sem muitos rodeios, eis um breve resumo daquilo que vos expliquei neste post: o AdWords é a plataforma de publicidade do Google e a principal fonte de lucro do motor de pesquisa. Estas não são afirmações que escrevo levianamente: os números mais recentes acerca do retorno da empresa, em 2016, apontam que a empresa recebeu 89.5 mil milhões de dólares norte-americanos e que cerca de 96% desse valor tenha vendido da publicidade.

O formato mais popular é aquele que permite criar anúncios através de links patrocinados, ou seja, que o seu site, blog, loja online ou qualquer outro sítio web surjam no Google após um utilizador fazer uma determinada pesquisa num computador ou dispositivo móvel. Para que este sistema aconteça, precisa de pagar para que a sua página apareça nos resultados quando o utilizador usar certas palavras-chave.

No entanto, tenho de me cruzado com muitas pessoas que, mesmo reconhecendo a utilidade do Google Adwords, assumem grande dificuldade em entender o porquê da sua importância. É por isso que nestes próximos parágrafos aponto os motivos que, na minha opinião, justificam investir em Google Adwords.

Ferramenta Google Adwords: de onde vem a popularidade?

Poder de Segmentação

O Google consegue segmentar como nenhuma outra plataforma o consegue fazer. Munido de diversas ferramentas de segmentação, o Google Adwords permite chegar exatamente a quem você quer vender. Não está a ver como? Então deixe-me explicar.

1. Keywords ou palavras-chave

Antes de mais, a segmentação dos anúncios é realizada de acordo com o comportamento do consumidor. Uma vez que os anúncios são exibidos mediante o uso de certas palavras no motor de pesquisa, tudo estará dependente da necessidade do utilizador. Já que o Google considera o histórico de navegação dos seus utilizadores, os anúncios são também exibidos tendo em conta pesquisas antigas.

2. Segmentação por tópicos e canais

Quer segmentar os seus banners para algum tipo de sites em específico? Pode fazê-lo de forma muito simples, bastando selecionar o género de site onde deseja publicar os anúncios ou, se preferir, o Google Adwords dá-lhe a liberdade de escolher a dedo os sites mais acedidos pelo público para aí passar a sua mensagem.

3. Público-Alvo

A segmentação do público-alvo – escolhendo características como género, idade, localidade, entre outros – tem ainda uma outra vantagem: fazer chegar publicidade relevante a qualquer pessoa, mesmo sem considerar outros sistemas de segmentação como o histórico de navegação. Estes resultados podem ser apresentados em qualquer website, aplicação ou até mesmo vídeo.

4. Local de exibição do anúncio

O anúncio é seu e todo o poder está nas suas mãos: onde deve ser exibido o anúncio? É você quem responde a esta pergunta. As respostas possíveis são várias: motores de pesquisa, sites comerciais, blogs, sites pessoais, entre outros.

5. Programação (dias, horários e frequência)

   

Mais do que decidir o espaço onde o anúncio é exibido, pode também determinar quando é que o anúncio surge no ecrã da audiência: cabe a você escolher as horas ou dias da semana ou, se preferir, indicar a frequência em que o anúncio é transmitido.

6. Segmentação por Dispositivos

Na era do mobile em que vivemos, a comunicação tornou-se extremamente segmentada. Como controlar esta situação? O Google AdWords presta uma resposta. Mesmo que os anúncios possam ser exibidos em todos os tipos de dispositivos (computadores, laptops, tablets e smartphones), o poder para dizer em que dispositivos surge é todo seu.

Controle de investimento

Ninguém gosta de investir dinheiro e não saber a quantas anda. Felizmente, o Google Adwords permite-lhe controlar todo o investimento, acompanhar os resultados registados e ajustar os valores conforme a evolução da sua campanha.

Mesmo que faça um investimento inicial, pode escolher quanto dinheiro é gasto por mês, por dia ou até mesmo por campanha. Uma outra modalidade de pagamento, que acaba por ser mais segura, passa por pagar ao Google AdWords apenas quando o anúncio recebe cliques a cada 1000 impressões.

Avaliação do ROI

Na realidade de hoje muitos profissionais do Marketing encontram-se tão focados em métricas como o número de cliques, conversões e impressões que se esquecem de uma métrica extremamente importante: o Retorno sobre o Investimento. É esta métrica que nos permite perceber se aquilo em que estamos a investir nos traz a trazer algo de positivo e, por isso, posso dizer com toda a certeza que é uma métrica extremamente importante.

Através do Google Adwords consegue perceber o retorno que está a alcançar mediante números atualizados em tempo real que lhe dão conta, sim, de dados como as impressões e os cliques, mas que lhe mostram também se houve conversões. E o que são conversões para si? Este é um termo que se molda pelas necessidades de cada projeto. Uma conversão pode ser tão simples como efetuar uma compra online ou fazer o download de uma isca digital.

Todo o trabalho de monitorização permitido pelo Google continua, uma vez que pode ainda acompanhar o comportamento de determinadas pessoas e fazer uso de técnicas de remarketing para os impactar de novo. Todos os números, do mais pequeno ao maior, são registados e colocados à sua frente. Cada conversão obtida ou falhada é apontada para que aja em concordância.

Imaginemos, por exemplo, que tem um grande anúncio, um daqueles que você tem quase a certeza que vai atrair muitas pessoas. No entanto, ao fim de uma semana a ser exibido, os resultados que está a alcançar são muito aquém do esperado. Em contrapartida, um anúncio pequeno, que tem a exibir há um mês por um valor bastante reduzido, começa subitamente a obter conversões surpreendentemente boas. Que estratégia deve aplicar aqui? A resposta é óbvia: reduzir o investimento do anúncio grande e investir mais no pequeno.

Custo

Se há trinta anos atrás disséssemos a um publicitário que, no futuro, seria possível fazer um anúncio por menos de 100 euros e ainda assim alcançar centenas de pessoas, pode ter a certeza de que o publicitário se riria na nossa cara. Os meios tradicionais de publicidade contam com custos absurdos de produção e exibição de anúncios. Só um pequeno spot publicitário televisivo, com cerca de 20 segundos, pode custar vinte vezes mais do que um anúncio digital de 100 euros.

Por essa mesma razão, posso assegurar com toda a confiança que o Adwords é extremamente barato. Além disso, como escrevi acima, o Google Adwords permite que vã acompanhando os resultados de um anúncio e vá ajustando o valor conforme o seu desempenho. Pode começar por investir pouco num anúncio, e depois aumentar o orçamento e voltar a reduzi-lo no futuro. Um anúncio para televisão, outdoor ou rádio tem um custo fixo e acabou: os resultados podem ser péssimos que ainda assim não haverá nada a fazer.

Claro está que terá sempre custos e que, nos últimos anos, certos valores tenham aumentado. Está tudo dependente do valor de certos mercados digitais: o clique das palavras-chave de determinados nichos de mercado pode ter aumentado de forma gigantesca devido à entrada de novos concorrentes e expansão do mercado. Um mercado pequeno há 10 anos, como o das marmitas para almoço, poderia ter palavras com um custo por clique bastante reduzido. No entanto, se for ver o valor de tais termos hoje, verificará que aumentou. Caso cometa erros graves na sua campanha, como não otimizar os anúncios, o investimento em Google Adwords pode sim tornar-se mais caro do que é suposto.

+ de 30.000 Subscritores

Junte-se à nossa comunidade e receba em primeira mão o nosso conteúdo.


O seu nome*

O seu e-mail

 

Partilhar este post

Deixar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *