Home / Marketing /

Personal Branding: o que é e por que está tão popular?

personal branding

Personal Branding: o que é e por que está tão popular?

Hoje em dia falamos muito de Personal Branding, um conceito que emergiu como resultado de diferentes factores que têm moldado a sociedade e o comportamento do indivíduo. Neste caso, e atendendo à presente realidade laboral, demarcada por um mercado de alta competitividade, surge em cada indivíduo a necessidade de se posicionar no mercado de forma a diferenciar-se dos seus pares: o resultado deste processo permite que uma pessoa possa ser reconhecida a partir do momento em que a consistência da sua personalidade é estabelecida.

No início do século XXI,  perante a constatação de que os indivíduos eram capazes de criar associações fortes e favoráveis nas mentes de terceiros para se promoverem a si mesmos, tal como acontecia com produtos/serviços, chegam-se a algumas conclusões interessantes.

Uma vez que começam a surgir cada vez mais oportunidades de trabalho pontual, este contexto serviu de oportunidade ao indivíduo para se promover enquanto marca com vista à aquisição de novos trabalhos. Assim, a acumulação de novos projectos permite a um indivíduo o desenvolvimento de um portfólio variado que reflete novas competências e capacidades, para além de alargar o seu networking, a aquisição de novos conhecimentos e a reinvenção constante da marca pessoal assumida. Este novo paradigma conduziu à definição do Personal Branding enquanto novo ramo da área do Marketing.

O que é Personal Branding afinal?

Personal Branding tornou-se num dos meios de comunicação mais efectivos entre uma pessoa e os seus respectivos públicos, procurando diferenciar cada indivíduo dos seus concorrentes ao enfatizar os valores únicos e distintos que consegue proporcionar. Esta percepção criada na mente de terceiros – que dado indivíduo pode ajudar a criar e controlar – é definida como marca pessoal. A criação de uma marca pessoal é a melhor forma de obter destaque e prosperidade num mercado acelerado e pautado por um alto espírito de competição.

   

De forma geral, Personal Branding caracteriza-se por integrar estratégias que enfatizam e promovem as competências e capacidades de um dado indivíduo no mercado de trabalho. O processo de Personal Branding pressupõe ainda a definição de uma identidade pessoal única, que surja acompanhada de uma comunicação ativa e leal à marca, permitindo assim impactar o público-alvo pretendido com sucesso. No que diz respeito à medição de resultados, os mesmos podem ser apurados durante uma avaliação contínua ao impacto provocado sob a imagem e a reputação do indivíduo, devendo estes ser medidos conforme a concretização dos objectivos profissionais e pessoais .

Uma vez definido o conceito Personal Branding, torna-se pertinente colocar a seguinte questão: o que deve integrar uma marca pessoal? Em resposta a esta pergunta, eis uma resposta: uma marca pessoal deve ser capaz de descrever a informação essencial de um determinado indivíduo, reforçando os seus pontos fortes, valores e personalidade, permitindo assim que o público o conheça, que saiba o que faz e que entenda por que motivo se descreve como único.

Por outro lado, a criação de uma marca pessoal é um processo também de descoberta pessoal. Este processo de introspecção não necessita, todavia, de ser realizado exclusivamente pelo indivíduo. Embora as marcas possam ser criadas exclusivamente por um único indivíduo, existe também a possibilidade de que terceiros possam contribuir para a definição de uma marca pessoal. Um exemplo disto mesmo é o designer: uma situação que ocorre frequentemente no processo de desenvolvimento da identidade visual da marca. O essencial é que a marca reflita a personalidade e valores do indivíduo.

+ de 30.000 Subscritores

Junte-se à nossa comunidade e receba em primeira mão o nosso conteúdo.


O seu nome*

O seu e-mail

 

Partilhar este artigo

Comentários

  • Janeiro 22, 2018

    Artigo interessante, André! Vemos muito conteúdo sobre marketing referenciando sempre a criação e desenvolvimento de uma marca (tradicional) e às vezes acabamos por esquecer o Personal Branding, que pode muito bem ser empregado durante a busca de uma nova oportunidade no mercado de trabalho, por exemplo, ou até mesmo no marketing onde você atua como autônomo e se torna a própria marca. Abraço!

    • André Ferreira
      André Ferreira
      Janeiro 25, 2018

      Olá André!

      Obrigado pelo seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *