Home / Impressão Digital /

Plotter de impressão: o que precisa de saber sobre as tintas e cabeças?

plotter

Plotter de impressão: o que precisa de saber sobre as tintas e cabeças?

No blog Publicidade e Marketing falei-lhe já sobre o plotter de impressão, lembra-se? Caso não se recorde, pode ler esse artigo aqui.

Recapitulando um pouco do que escrevi nesse artigo, um plotter de impressão é uma máquina capaz de imprimir imagens maiores do que tamanho A4 ou A3. As placas de outdoor, os banners gigantes ou as empenas de prédios que vê todos os dias na rua são impressas utilizando este tipo de máquinas.

Por outro lado, existe ainda o plotter de recorte, que para já não aprofundarei, mas que serve principalmente para cortar vinil para ser usado em sinalização e que, tendo um custo mais acessível que o plotter de impressão, se tem tornado também muito popular no mercado. Só para ter uma ideia: com este tipo de plotter pode fazer placas, personalizar frotas de carros e autocarros, indicações em shoppings e lojas, fazer etiquetas e até mesmo embalagens em pequena escala.

Dispensadas as apresentações formais de cada um dos tipos de plotter, está agora na hora de falar do que realmente me traz a este artigo hoje: as tintas e cabeças usadas nos plotters de impressão.

Plotter de impressão e as tintas

Como seria de esperar, um dos detalhes mais importantes para uma boa impressão num plotter é a tinta usada. As máquinas menores funcionam como impressoras jato de tinta comum, usando cartuchos idênticos aos das impressoras menores.

Essa tinta tem problemas em aguentar a exposição por muito tempo, não sendo a mais indicada para uso profissional. Importa saber que, à medida que aumenta o calibre da máquina e a sua velocidade, passa-se a ter a opção de troca do tipo de tinta. As tintas passam das tintas normais, indo até às de solvente. Podemos citar também tintas sublimáticas e tintas intermediárias.

A tinta normal foi desenvolvida para uso em papel, aplicações como CAD e impressão de posters em papel. Por essa razão, reage mal em exposição à água e ao sol, sendo por isso recomendada apenas para uso no interior.

   

Por outro lado, a tinta de solvente é a mais resistente e recomendada, uma vez que permite a impressão em qualquer material, como vinil, lona, plástico e tecido. A grande característica que a demarca de todos os outros materiais é que pode resistir às condições meteorológicas durante anos e anos a fio.

Existe ainda a tinta sublimática, que exige a troca do sistema de entintamento e só serve para impressão em tecidos e materiais diferenciados. Esta tinta, como já mencionei anteriormente no blog, permite fazer impressões em tecido, nomeadamente em camisas, bolsas, sacolas e roupas em geral.

Tipos de Cabeça de impressão

As cabeças de impressão desta máquina podem ser desde cabeças normais de impressora até cabeças especialmente desenvolvidas para estes equipamentos. O mercado tem como base as cabeças tipo Xaar e as cabeças Epson Dx5 e Dx7.

Uma curiosidade é que as cabeças Xaar foram desenvolvidas para derramar óleo nos motores de turbinas a jato de aviões. Imagine a velocidade e calor suportado para o qual foram concebidas! Por isso mesmo são mais resistentes, embora de menor qualidade, e atingem maiores velocidades de impressão com menor desgaste.

Por outro lado, as cabeças da Epson têm melhor qualidade, mas são menos resistentes. Além do mais, as máquinas com cabeça Epson são ligeiramente mais baratas do que as com cabeça Xaar. Neste mercado a qualidade de impressão nem sempre é o fator decisivo. Quando fazemos uma impressão neste tamanho, muitas vezes a impressão será vista de bem longe, não importando muito a qualidade.

Um outdoor, por exemplo, precisa de 11 Lpi na impressão (ou seja, pontos de aproximadamente 1 centímetro), o que significa por conseguinte que é muito diferente dos 300 a 1200 dpi a que estamos habituados nas impressoras domésticas. Não que não queiramos ter qualidade, mas neste caso, devemos fazer a conta qualidade vs. velocidade. No caso de um outdoor temos que imprimir 27 metros quadrados para cada outdoor. Quando precisarmos de alta qualidade, basta passar a cabeça de impressão várias vezes no mesmo local, com um micro espaçamento e obtemos com 4 passadas resoluções de 1200 dpi com a cabeça de 300 dpi.

+ de 30.000 Subscritores

Junte-se à nossa comunidade e receba em primeira mão o nosso conteúdo.


O seu nome*

O seu e-mail

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *