Conheça a verdadeira história do e-commerce

Conheça a verdadeira história do e-commerce

 Será que o e-commerce veio para ficar? Ao que sabemos a relação dos portugueses com o e-commerce é saudável e recomenda-se. Este é um sem dúvida um dos mercados mais promissores!

Com a revolução do micro comerciante no universo digital a tendência para vender online é cada vez maior, instalando-se assim um clima de incertezas e uma possível queda abrupta de vendas no comercio tradicional, e até obriga algumas empresas a reinventarem-se para não fecharem portas, antecipando desta forma o seu salto também para o digital.

Foi neste contexto que muitas empresas despertaram para a importância do e-commerce, do digital e da presença online. Os consumidores acompanharam sem dificuldades este novo estilo de vida imposto pelo vírus e, aderiram em peso ao contactless e às entregas ao domicílio.

Em pouco tempo, as pesquisas por compras online, loja virtual e como montar um ecommerce começaram a disparar no Google.

Embora não tenha sido do dia para a noite, a jogada para muitos foi planeada enquanto que outras empresas aderiram em massa na esperança de esta ser a melhor solução para fazer frente à nova crise.

É verdade que o novo surto foi o motor impulsionador do e-commerce em Portugal, mas as origens deste mercado obrigavam-nos a recuar na linha do tempo!

Nesta altura do campeonato será muito difícil encontrar alguém que não saiba explicar o que é o comércio eletrónico, mas contam-se pelos dedos quem conhece a história do e-commerce!

É precisamente a história deste fenômeno que nos traz até si hoje!

 

Se o termo lhe é familiar sabe que consiste num processo de compra e venda de bens e serviços ou, na transmissão de fundos e dados, através do digital!

Mas, é perfeitamente natural que não saiba que estas transações comerciais podem ocorrem tanto em negócios B2B como em negócios B2C.

Se no modelo B2C, a relação comercial é estabelecida entre a empresa (business) e o cliente (consumer) o mesmo não acontece no modelo B2C!

O primeiro é o tipo mais comum de e-commerce, que envolve a venda direta ao consumidor! Já no modelo B2C, as empresas estabelecem um relacionamento entre a marca e o consumidor, sendo o grande objetivo fidelizar clientes.

Muitas empresas perceberam finalmente que estão dependentes do digital, mas, muito aquém no domínio de tecnologias emergentes para potenciar o home office, por exemplo.

Afinal de contas, como e quando nasceu o comércio eletrónico?

Acompanhe!

 

Qual é a História do e-commerce?

Há muitos estudos que apontam para a década de 1960 nos Estados Unidos, quando as empresas começaram a dar os primeiros passos com o uso da Electronic Data Interchange (EDI). Tem alguma ideia para que era usada? Para partilhar documentos de negócio entre empresas.

Com a rápida evolução de utilizadores individuais a partilhar documentos eletrónicos, na década de 1990, nascem dois gigantes que ainda hoje são os grandes protagonistas das vendas em todo o mundo: o eBay e a Amazon!

Foram estes os rostos que lideraram uma revolução tecnológica que viria mais tarde a revirar do avesso a indústria do comércio eletrónico e a reformular o papel do consumidor.

O modelo de catálogo online, de carrinho de compras e motor de pesquisas, que hoje não lhe passam despercebidos foram impostos pela Amazon e pelo próprio eBay!

Hoje, a maioria das lojas online que visitamos e que elegemos para fazer compras incrementou estes modelos.

Foi em 1995 que a Amazon lançou a sua primeira loja virtual e, no mesmo ano, o eBay vendeu o seu primeiro produto, através da compra eletrónica!

Em 1997 foi a vez da companhia Dell atingir mais de 1 milhão de dólares em vendas online e, 2002 foi um ano repleto de conquistas para o eBay, que decidiu comprar o PayPal.

Claro que está que dentro de poucos anos este viria a ser o método de pagamento mais popular por facilitar as compras online.

Recorda-se do primeiro iphone da Apple? Foi lançado em 2007 para um ano mais tarde o Google fazer o mesmo com o Android.

Esta jogada de mestre tinha vários propósitos, sendo um deles o de criar uma nova forma de aceder às lojas virtuais, de forma muito mais rápida e efetiva.

Quanto aos benefícios do ecommerce a reposta seria muito mais fácil, mas é um tema para outro artigo, fique atento!

Se, entretanto, surgem novas dúvidas não hesite em entrar em contacto connosco!

comércio electrónico, comercio eletronico, comercio eletronico brasil, comércio eletrônico no brasil, comercio internet, comércio online, comercio online no brasil, comercio pela internet, comércio virtual, e commerce, e commerce ou e-commerce, loja online, loja virtual, negócios B2B, negócios B2C, WorldWideWeb