Como empreender no mercado de alimentação em 2020

Como empreender no mercado de alimentação em 2020?

O sonho de ter o seu próprio negócio ocupa o imaginário de milhares de brasileiros. Em tempos de crise económica, é cada vez mais comum a tentativa de colocar este objetivo em prática. Reunimos aqui algumas dicas de como ser um empreendedor do setor de comida. Vamos lá!?

Primeiro, vale destacar que alimentação é uma área que interfere diretamente na vida de 100% das pessoas, sejam elas vegetarianas, atletas, diabéticas ou pertencentes a diversos outros nichos. Aliás, esta será a sua primeira missão: definir um público-alvo.

Afinal, não basta ter dinheiro, é necessário seguir diversos passos para ter sucesso no setor de comida.

Qual é o meu público-alvo?

Não precisa pertencer ao grupo ao qual deseja vender comida, mas é necessário respeitar as peculiaridades de cada um, para gerar empatia e atrair o público certo.

O seu empreendimento pode atender a turistas em viagens, caso o restaurante esteja em uma rodovia, ser um bar com música e futebol ao vivo com foco no público jovem, ter uma padaria em um bairro de idosos ou ainda uma pequena fábrica de marmitas.

Perceba que cada uma destas situações acima irá abordar públicos diferentes. E isso vai exigir de você a personalização de ambiente, de cardápios e até de atendimento, itens que são essenciais para captar e fidelizar clientes no segmento de alimentação.

Depois do público-alvo, o que oferecer?

Definir o público vai te ajudar a avançar para o segundo estágio. Isso nem sempre é um ato sequencial, pode até ser inverso. Primeiro você definir o que quer vender e depois avaliar a quem aquilo pode interessar.

Essa descoberta pode surgir de uma hora para outra, em uma mesa de bar, ou a partir do histórico de vida, de uma viagem internacional, da inspiração em um filme ou mesmo da experiência de algum amigo em outra região.

A definição do que oferecer deve levar em consideração a região atendida, já que fatores externos podem facilitar ou prejudicar o negócio e isso vai interferir na construção do preço final para o consumidor.

Vamos supor que o seu interesse seja em abrir um sushi delivery em uma cidade do interior.

Uma das grandes dificuldades estará em entregar alimentos frescos e saborosos, já que nem todas as regiões contam com bons fornecedores de peixe. O refrigerador será um grande aliado do seu negócio, mas o salmão e outros itens vão perder um pouco das suas características.

Pode ser o caso de fazer adaptação com algum peixe local, nem que seja na personalização de temakis, yakisoba ou outros pratos comuns deste tipo de restaurante.

Por isso, faça uma pesquisa de opinião, chame alguns conhecidos para opinar sobre cardápios desejados, vá a outros concorrentes e avalie o que eles oferecem. Perceba o que é sucesso nestes locais e veja como se posicionar para competir de uma forma em que o seu produto terá vantagem ou algum diferencial para se destacar dentre os demais.

Essa é uma tarefa constante e que precisará ser feita por você ou outros sócios. Jamais abandone esta ação!

Formato do negócio

Antigamente, para ter um negócio em qualquer segmento era necessário investir em espaço físico, equipamentos, treinamento, contratação de mão de obra qualificada, propaganda e muitos outros fatores.

Os cenários mudaram e hoje é possível cortar alguns destes elementos, principalmente quando falamos de propaganda e espaço físico para alguns setores da alimentação.

Você não precisa ter espaço físico para atuar em delivery de comida, seja para oferecer marmitas, lanches, comidas típicas, pizzas, sanduíches e muitas outras opções.

Além disso, a propaganda não precisa ter alto investimento e pode ser feita regionalmente, por meio das redes sociais.

Seja no WhatsApp, no Facebook ou classificados em sites do bairro ou cidade que você atua, é possível criar e fidelizar seus primeiros clientes e colocar o negócio para andar.

Depois de validar o público-alvo e o cardápio, você pode explorar ainda aplicativos de entrega de comida que atendem na sua região e alcançar clientes que ainda não conhecem o seu produto.

Fidelizar é essencial

Manter um cliente satisfeito deve ser uma das missões da sua empresa e deve ser tão importante quanto a conquista de um novo consumidor. Sabe por quê?

Cliente satisfeito atrai outros consumidores para o seu negócio.

Aqui está um erro muito comum no empreendedorismo ao não dar importância a um consumidor que reclamou de determinada atitude ou serviço.

Geralmente, as pessoas tendem a abandonar aquele estabelecimento por uma experiência negativa, e o empresário só percebe quando o público caiu significativamente.

Por isso, ao primeiro sinal de insatisfação, dê atenção e ouça toda a argumentação do seu consumidor. Veja se a falha/ reclamação tem motivo e elimine qualquer foco de crise. Esse cuidado é muito importante para garantir a longevidade do seu negócio.

 

Dica extra:

Três mercados em alta para investir em comida

Alimentação vegana/ vegetariana – Esse segmento exige muito cuidado e respeito ao desejo do consumidor. É necessário avaliar cada fornecedor e estudar seus processos para que nada fuja do seu controle.

Os dois grupos são caracterizados pela defesa animal e evitam o consumo de carnes. No caso dos veganos, eles são ainda mais específicos quando recusam qualquer item que tenha origem animal.

Food trucks – O boom deste tipo de local já passou, antes era um a cada esquina, mas hoje eles estão consolidados e já contam com clientela cativa. Porém, para ter sucesso é necessário se diferenciar e tem um excelente atendimento.

Massas, hambúrgueres, churrasco, comidas típicas e bebidas artesanais são alguns dos setores que podem ser explorados. É necessário também ter atenção a decoração e investir em uma estrutura que forneça conforto aos funcionários e seja convidativa e criativa para os clientes.

Alimentação orgânica – As pessoas estão cada vez mais preocupadas com a qualidade dos itens que consomem. Controlar sódio e açúcar não é mais suficiente, é preciso entender a procedência, os cuidados com a terra e a colheita para atender a este consumidor.

Este público-alvo entende que a procedência orgânica, sem uso de agrotóxicos e outros itens nocivos, é essencial para preservação da vida na Terra e sabe que este tipo de cultivo eleva o valor final dos itens que irá consumir.

Além disso, este é um mercado que, se você tiver interesse, pode também atender a outros países.

O público interessado em alimentos saudáveis e na preservação do meio ambiente cresce a cada dia, não apenas no Brasil, mas também no exterior.

cadeira de alimentação galzerano mercado livre, cadeira de alimentação portatil mercado livre, como começar a empreender, como empreender, como empreender com sucesso, como empreender na crise, como faturar com o novo mercado de alimentação, como o estudo do empreendedorismo pode ajudar a você empreender?, fonte de alimentação mercado livre, mercado de alimentação, mercado de alimentação fora do lar, mercado de alimentação saudável, mercado de alimentação saudavel cadeira de alimentação usada mercado livre, mercado de alimentação saudável no brasil, mercado livre cadeira de alimentação, mercado livre cadeirinha de alimentação, pesquisa de mercado alimentação saudável


Mayk Souza

Mayk Souza

Sou jornalista, adoro escrever sobre o universo do marketing. Trabalho com SEO, geração de conteúdo, dados de mercado e novas ferramentas. Nas horas vagas, adoro esporte e um bom forró. Ainda tenho um sonho de viver na praia, um dia quero que isso vire realidade!