Home / História das Artes Gráficas /

O que é e como funciona a sublimação têxtil?

sublimação têxtil

O que é e como funciona a sublimação têxtil?

O processo de sublimação têxtil é uma técnica de personalização que permite fazer estampagens em peças brancas feitas de 100% poliester. Atenção ao que acabamos de dizer: o processo de sublimação têxtil só funciona mesmo com peças brancas.

Apesar desta pequena desvantagem, esta é sem dúvida uma opção a considerar se precisa de fazer peças de roupa técnicas ou desportivas (uniformes para os seus trabalhadores, camisolas para promover uma corrida, etc.). Não dizemos isto à toa: o poliester não tapa os poros, permitindo que a pele respire e que não sofra de problemas de transpiração. Para quem for usar a peça durante várias horas, ou fazer exercício físico com ela, é sem dúvida uma boa escolha.

Como vamos ver mais à frente, a sublimação têxtil é feita através da utilização de uma impressora de jato de tinta, papel especial e uma prensa térmica. A tinta, claro está, não é como a que utilizamos para imprimir documentos. Trata-se de uma tinta especial, com uma fórmula química adulterada e própria para a estampagem permanecer no tecido.

As vantagens entretanto provam que o investimento vale mesmo a pena. A impressão em sublimação não sai com nada, podendo lavar a peça de roupa as vezes que quiser sem danificar a estampagem. Esta garantia é dada pelo facto da tinta ser fundida quimicamente com o tecido.

Além do mais, a tinta não é sensível ao toque e não pesa de forma alguma. E o melhor de tudo guardamos para o fim: se o processo de sublimação têxtil só pode ser aplicado em peças 100% poliéster e brancas, isto não significa que esteja limitado a nível de cores. É possível estampar todas as imagens que quiser sem se preocupar com as cores a usar!

Uma vez explicado tudo isto, explicamos já de seguida como funciona o processo de sublimação têxtil.

   

Como funciona a sublimação têxtil?

Antes de mais, fique alerta de que este é um processo que não conseguirá reproduzir em casa. Quer dizer, poderá reproduzir se tiver o equipamento certo, algo que é pouco provável, dado o valor do material.

Em primeiro lugar, começa-se por imprimir o desenho a estampar no tecido, usando uma impressora ou plotter que esteja abastecido com tintas especiais para o efeito. O papel onde fará a impressão deve ter também características especiais de forma a não absorver a tinta. Sim, leu bem. A impressora imprime a imagem no papel, dispondo nele a tinta, mas o papel não faz a absorção.

O passo seguinte implica então colocar o papel sobre o tecido da peça a personalizar. O lado do papel onde se encontra a tinta é aquele que deve encostar com o tecido. Já está? Então depois colocamos a peça na prensa e esperamos que a tinta se evapore com o calor, penetrando nas moléculas de poliéster.

Ao abrirmos a prensa podemos remover o papel especial que utilizamos para fazer a primeira impressão. E aqui está: assim temos uma peça de roupa com uma estampagem personalizada ao nosso gosto.

 

Partilhar este post

Deixar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *