Home / Decoração de Espaços /

10 Truques para fazer fotos perfeitas para impressão em tela

10 Truques para fazer fotos perfeitas para impressão em tela

Se procura ideias para decorar a sua casa ou o escritório onde trabalha, temos hoje uma dica inovadora. E que tal fazer uma impressão em tela com fotografias da sua autoria? Não importa qual a natureza da fotografia. Pode ser um retrato familiar, um jantar de amigos, uma bela paisagem por onde passou quando estava de férias ou até mesmo do seu animal de estimação.

O que importa é que seja a fotografia certa e que tenha qualidade suficiente para uma impressão em tela. Uma vez que este tipo de impressão tem um preço associado, convém que tenha toda a certeza de que tem uma fotografia de que goste muito, que fique bem onde a quer expor e que tenha boa qualidade visual.

Não tem uma fotografia que responsa a estes requisitos?

Não se preocupe. Neste post vamos ajudá-lo a tirar a fotografia certa para fazer uma impressão em tela. Apresentamos 10 truques simples de fotografia para que possa pegar na sua máquina e capturar a imagem perfeita para imprimir numa tela.

1 – Olhos na lente

Quer que a fotografia na sua tela seja de uma pessoa e que transmita a sensação de que essa pessoa, mesmo não estando na sala, o está a observar e a seguir com os olhos para onde quer que vá? O truque para criar este efeito é muito simples mas frequentemente ignorado por fotógrafos… e pelos fotografados! Basta que a pessoa fotografada mantenha contacto ocular directo com a lente da máquina, estando esta ao nível dos olhos da pessoa, para criar a ideia de olhos magnéticos.

2 – A importância do fundo

Para fazer uma impressão em tela recomendamos a utilização de uma fotografia com um fundo liso e neutro. O fundo, ao ser mais uniforme, vai destacar o elemento que realmente interessa na fotografia: a pessoa ou o objeto. Por isso mesmo, avalie bem o espaço à sua volta e procure um fundo liso, como uma parede de uma só cor ou até mesmo o céu limpo. Verá que o resultado é muito mais interessante.

3 – Use flash

Não gosta de usar flash? Pois muito bem, e se lhe dissermos que pode usar o seu flash para tirar fotografias incríveis, mesmo em dias de sol? Frequentemente, o sol cria sombras indesejadas, alterando completamente a pessoa ou objeto que queremos fotografar. Ao utilizar flash conseguirá iluminar as caras e, em consequência, eliminar sombras indesejadas.

4 – Proximidade

Se quer fazer uma impressão em tela de uma pessoa – os seus filhos, por exemplo – sugerimos que faça um close-up ao rosto, de forma a capturar melhor o olhar e o sorriso. Desta forma, a pessoa fotografada vai ocupar a maior parte da área da imagem e as suas características especiais estarão em evidência.

5 – Perspetivas laterais

   

Se costuma centrar as suas fotografias, sugerimos que faça algo totalmente diferente. Fotografe o sujeito a partir de uma das zonas laterais, afastando-o do centro. Este pequeno truque, ainda que muito simples, permitirá acrescentar à imagem uma dinâmica mais animada e viva.

6 – Focagem

Ainda em sequência do ponto anterior surge-nos este tópico muito importante que diz respeito à focagem. Se optar por não centrar o elemento principal da sua fotografia, deverá ter cuidado com o foco. Como provavelmente saberá por experiência própria, a generalidade das máquinas compactas focam o que está no centro da imagem. Para evitar que isto aconteça, sugerimos que tranque o foco no sujeito quando este estiver no centro e que depois recomponha a fotografia no enquadramento desejado.

7 – Teste o flash

Se tenciona utilizar o flash como sugerimos acima é importante que tenha uma noção do seu alcance. Não queremos que, depois de uma sessão de fotografias, a maior parte delas fiquem escuras porque o flash não conseguiu alcançar o sujeito a fotografar. Ainda que o flash da maior parte das máquinas tenha um alcance de 4.5 metros existe alguma probabilidade do seu flash ter um maior ou menor alcance. Para descobrir o alcance, existem 2 coisas que pode fazer: consultar o manual de instruções da máquina ou testar o flash para medir as distâncias que consegue capturar.

8 – A luz

Todos os fotógrafos sabem que a luz é o elemento que torna possível a fotografia. Cada ângulo de incidência deve ser escolhido conforme a luz a incidir num determinado momento e local. Por exemplo, se tirarmos uma fotografia em contra luz, quando o sol estiver atrás do elemento a fotografar, não podemos esperar tirar boas fotografias ou que dêem enfoque ao elemento principal. Noutras situações, a luz pode ser usada para acentuar ou suavizar certas características do sujeito: rugas e músculos, por exemplo. Por isso mesmo, deve ter sempre em consideração este elemento e medir o impacto que pode provocar em várias situações.

9 – Vertical

Por norma, o fotógrafo tem inclinação para tirar fotografias na horizontal. É um instinto muito comum, já que a máquina se encontra moldada para esse efeito. Porém, será que o objeto que quer fotografar não ficará bem na vertical, de forma a fazer uma impressão em tela em pé? Não há nada como testar e ver o resultado.

10 – Segure bem a sua máquina

Fez uma sessão fotográfica muito longa e as suas mãos já tremem? Sempre teve dificuldade em manter a máquina fotográfica estável? A sugestão que temos para si é então muito simples: invista num tripé. Este equipamento fotográfico é ideal para manter a sua máquina imóvel e conseguir assim produzir os melhores resultados fotográficos.

Se deseja obter ainda mais informações e dicas sobre Decoração, não deixe de conferir o nosso E-Book Gratuito com 50 Dicas de Decoração para Casa e Escritórios Empresariais.

+ de 30.000 Subscritores

Junte-se à nossa comunidade e receba em primeira mão o nosso conteúdo.


O seu nome*

O seu e-mail

 

Partilhar este post

Deixar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *