Home / Empreendedorismo /

5 capacidades que todos os empreendedores devem dominar

5 capacidades que todos os empreendedores devem dominar

O debate acerca daquilo que um empreendedor deve ser e que caminho deve seguir continua (e é provável que continue para sempre). Ainda que seja impossível apontar uma estratégia que resulte com qualquer pessoa, uma vez que cada um apela a um determinado mercado e modela o seu negócio com características únicas, existem certas condições comuns a todos os empreendedores.

Algumas dessas condições de que falam passam mesmo por capacidades – que nascem com a pessoa ou que são desenvolvidas com o tempo – mas que estão sempre por detrás do sucesso de grandes empreendedores como Richard Branson, Bill Gates e Steve Jobs.

Neste artigo, venho por isso falar-lhe de certas capacidades que todos os empreendedores devem trabalhar ou polir se esperam alcançar bons resultados. Além de explicar porque é importante dominar tais habilidades, partilho ainda uma breve dica sobre como pode melhorá-las. Como leitura prévia recomendo estes artigos:

10 canais de YouTube sobre empreendimento

10 erros de empreendedorismo que deve evitar cometer

5 capacidades que caracterizam os empreendedores de sucesso

1 – Comunicação

Se deseja ser um empreendedor, deve encarar a comunicação não como um problema, mas sim como um requisito necessário. Saber comunicar é uma arte extremamente importante para todos os empreendedores que desejam estabelecer pontes e parcerias que permitam impulsionar o seu negócio. Um bom empreendedor, a meu ver, precisa de manter linhas claras de comunicação com os seus clientes, seja via e-mail ou telefone, bem como garantir que a mensagem transmitida através do seu site e perfis nas redes sociais é aquela que deseja.

Se tem colaboradores a trabalhar consigo, a comunicação é ainda mais importante. Afinal, se deter poucas capacidades de comunicação pode diminuir intencionalmente a produtividade da sua equipa, bem como baixar-lhes a moral e fazê-los perder a oportunidade de cometer mais erros se não entenderem as suas instruções.

Mesmo que não seja um comunicador habilidoso, esteja atento à forma como as pessoas reagem ao que está a dizer. As pessoas ficam surpreendidas quando faz grandes anúncios? Pergunte ainda às pessoas com quem está a falar se o que está a dizer faz sentido e dê-lhes ainda oportunidade de pedir esclarecimentos.

2 – Branding

Se se está a esforçar para estabelecer e desenhar o seu negócio, é importante que o saiba fazer também na Internet.

A marca começa por ser ativa nas redes sociais e é moldada através da publicação de conteúdo, seja dentro ou fora do seu site. Esteja ciente, no entanto, de que um conteúdo mau pode impactar negativamente a marca. É importante saber como entregar conteúdos e recursos que o seu público-alvo deseja.

   

Mesmo que não tenha um talento para a escrita ou se sinta confortável nas redes sociais, é possível trabalhar uma presença online. O segredo passa por começar aos bocadinhos. Comece por escrever uma publicação num blog, por semana, ou contratar um copywriter para fazer isso por si. A pouco e pouco, enquanto vai ganhando confiança, o tráfego do seu website vai crescendo e tornado-se mais fluído.

3 – Vendas

Mesmo que você não se identifique com a definição tradicional de vendedor, a verdade é que está encarregue da gestão de um negócio e isso faz automaticamente de si um responsável de vendas. Pode ter uma equipa de vendas que lida com todas as vendas da sua empresa, mas sempre que faz um ponto de situação das contas, ou negocia com um fornecedor ou até simplesmente persuade alguém a fazer qualquer coisa, está a usar capacidades inerentes a um vendedor.

Existem muitas estratégias para vender sem vender. Pense em conversas que tenha com potenciais clientes, conversas que resultaram numa venda e que provavelmente não foram muito difíceis. Procure encontrar os melhores argumentos usados em tais conversas e adaptá-los para futuras situações da mesma natureza.

4 – Estratégia

É fácil viver no agora. Mas e se lhe perguntar acerca do panorama maior da sua empresa, dos desafios e metas a longo prazo? Com que frequência está a pensar em todos estes pontos?

Sem um olhar constante sobre a estratégia da sua empresa e a avaliação qualificada dessa estratégia em relação à indústria e à sua concorrência, não pode esperar crescer ao longo do tempo e continuar a competir no mercado.

Dedique o tempo para simplesmente sonhar sobre o que deseja para o seu negócio. Quais são os seus principais objetivos? Qual é a sua visão do mercado? Como pode chegar onde mais deseja a partir do ponto onde se encontra agora? Defina os seus objetivos e, em seguida, desenvolva um plano credível para lhe dar forma. Não se esqueça dos seus objetivos. Mantenha-os sempre em mente em tudo o que faz.

5 – Finanças

Não se assuste. Não estou a dizer que deve ter um MBA em Finanças para ser bem sucedido. No entanto, é recomendável que tenha uma noção concreta e real acerca das suas finanças, das margens de lucro, do fluxo de caixa e do financiamento. Quanto mais confortável estiver com todos esses números, mais confiante estará, e melhores decisões fará.

Se tem um contabilista para lidar com todo este trabalho, então não precisa de estar constantemente preocupado. Mas não relegue todo o trabalho para o profissional de contas e evite estar totalmente alheio ao que se passa nos seus livros de contas.

 

Partilhar este post

Deixar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *